Eric Bouvet é um fotógrafo francês nascido em 1961

Iniciou sua carreira em 1981 após estudos de artes e técnicas gráficas aplicadas na Estienne School de Paris.

Seu interesse pela fotografia teve inicio quando, aos 8 anos, viu na TV os primeiros passos do homem na lua. O poder da transmissão direta de informações, a força da imagem desse momento histórico parecem ser os principais fatores para ele cobrir a evolução do mundo em mais de 120 países diferentes nos últimos trinta anos.

Eric Bouvet trabalhou como fotógrafo para a agência Gamma durante os anos oitenta. Trabalha como free lance desde 1990.

Em 1985, ganhou fama internacional com a cobertura da erupção vulcânica de Armero, na Colômbia. Depois, cobriu os principais conflitos de um passado recente no Afeganistão, Iraque, Irã, Líbano, Chechênia, Sudão, Somália, Iugoslávia, Israel, Irlanda do Norte, Curdistão, Angola, Suriname, Ruanda e Líbia.

Cobriu também os principais momentos internacionais como o funeral do aiatolá Khomeini, os protestos chineses na Praça da Paz Celestial, a queda do Muro de Berlim, a revolução de veludo tcheca, a libertação da prisão de Nelson Mandela e os Jogos Olímpicos.

Ele trabalhou também em muitos assuntos sociais como as prisões russas, os jovens soldados em porta-aviões, o trabalho da polícia francesa nos subúrbios, a vida no departamento de pediatria para crianças que sofrem de câncer.

Nos três últimos anos, ele está trabalhando em dois projetos documentais de longa duração chamados «Amor» e «Paz».

Seu trabalho foi publicado pelas principais revistas internacionais como Time, Life, Newsweek, Paris-Match, Stern, Sunday Times Magazine, NYT Magazine, Der Spiegel, Le Monde.

Colaborou em campanhas fotográficas para as Nações Unidas, muitas ONGs e organizações de caridade como «Médecins Sans Frontières (MSF)», o Comité Internacional da Cruz Vermelha, «Médecins du Monde (MDM)» e «Action Contre la Faim (ACF) ”.

Ao longo do caminho, Bouvet recebeu cinco World Press Awards, além de dois Visa d’Or Awards (Perpignan Photo Festival), a medalha de ouro pelo 150º aniversário da Fotografia, o Prêmio Bayeux-Calvados para Correspondentes de Guerra, o Prêmio Público de Bayeux-Calvados, o prêmio Front Line Club e o prêmio Paris-Match.

Conheça um pouco do seu trabalho no vídeo abaixo.

Tagged , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published.